O designer industrial, arquiteto e engenheiro francês Jean Prouvé (8 de Abril de 1901 – 23 de Março de 1984) cujo trabalho esmaeceu a linha entre o matemático e o estético, é talvez mais lembrado pelos seus designs de móveis sólidos, mas ágeis, bem como pelo seu papel no nascente movimento habitacional pré-fabricado. Para além de todas estas características a sua proeza na fabricação de metal inspirou também o movimento expressionista estrutural.
Nascido em Paris, filho do artista Victor Prouvé e da pianista Marie Duhamel, Jean Prouvé cresceu cercado pelos ideais da L’École de Nancy, onde estudou desde os 13 aos 16 anos. A escola enfatizava a importância de utilizar tecnologias industriais na criação da arte, bem como divulgar os produtos para as massas, levando Prouvé a abraçar estes valores e desde então a tratar a arte como uma indústria em si.

 

 

Em 1924, com apenas 22 anos, Prouvé abriu o seu primeiro estúdio. Trabalhando em ferro forjado e aço, fabricou lâmpadas, lustres e corrimãos, e projetou a sua primeira peça de mobiliário, La Chaise Inclinable. A cadeira reclinável foi a primeira a utilizar a técnica de tubos planos de aço que Prouvé havia desenvolvido no seu estúdio, o que permitia que a cadeira fosse dobrada e empilhada. Durante este período, Prouvé produziu também detalhes para vários edifícios em toda a França, incluindo os portões do Memorial de Verdun e várias casas projetadas por Robert Mallet-Stevens.

 

Esses primeiros sucessos levaram à expansão do seu estúdio, renomeado “Ateliers Jean Prouvé”, e a uma missão revigorada de produzir peças altamente industrializadas para construção, juntamente com móveis produzidos em massa. Este período viu a invenção de muitos dos móveis mais notáveis de Prouvé, incluindo o conjunto Cité, que consistia em móveis para estudantes universitários, e o Bureau CPDE, uma mesa lacada a preto. Após a guerra, um influxo de materiais amplamente disponíveis coincidiu com um “boom” da necessidade de novas habitações. Para atender a essa necessidade, Prouvé colaborou com Pierre Jeanneret, para desenvolver a primeira casa da linha de “Casas Desmontáveis”. O projeto combinou a facilidade de montagem do BLPS, a sua primeira estrutura pré-fabricada autônoma, e a integridade estrutural do quartel do exército para fornecer habitação rápida e durável para as vítimas de guerra desabrigadas. Esta série culminou na Casa Desmontável de Ferembal (1948) que foi quase demolida antes de ser comprada pelo galerista Patrick Seguin e em 2007 o Jean Nouvel foi contratado para restaurar a estrutura à sua antiga glória.

A obra de Prouvé abrange uma ampla seleção de objetos, desde um abridor de cartas até ferragens para portas e janelas; de luminárias e móveis a elementos de fachada e casas préfabricadas, de sistemas construtivos modulares a grandes estruturas expositivas; em suma, praticamente tudo o que pode ser produzido industrialmente.
Muitas das peças de mobiliário de Prouvé ainda são fabricadas pela varejista de móveis suíça Vitra que em 2002 começou a reeditar os projetos deste grande construtor francês e as suas casas pré-fabricadas permanecem preservadas e exibidas regularmente graças à Galerie Patrick Seguin. 

 

descubra Alguns dos designs mais icónicos do Jean Prouvé:

Standard Jean Prouvé 1934/1950

A cadeira Standard de Jean Prouvé tornou-se um dos clássicos mais famosos do “construtor” francês. O assento e o encosto desta cadeira discreta e icônica são oferecidos em vários tipos de madeira e a estrutura metálica está disponível em diferentes cores.

Compas Direction Jean Prouvé 1953

As final pernas de metal elegantemente espaçadas da mesa Compas Direction de Jean Prouvé lembram os braços de uma bússola: “le compas” em francês. Seu projeto é baseado em princípios de engenharia que tipificam o modelo estrutural do engenheiro e projetista francês. Juntamente com os tampos de mesa em madeira maciça tratada a óleo, eles formam uma mistura de materiais altamente contrastantes no escritório em casa.

contacte-nos: